Caminhoneiros fazem protestos em vários estados


 

Há registros de bloqueios em Santa Catarina, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais e São Paulo

Caminhoneiros realizam protestos pelo País desde a zero hora desta terça-feira (1), contra o reajuste no preço dos combustíveis. Segundo a Agência Brasil, a rodovia BR-116 foi fechada hoje na altura do município de Santa Cecília, na serra catarinense. “Desde as 5 horas da manhã a pista está bloqueada para caminhões nos dois sentidos”, diz a reportagem.

Segundo a Autopista Planalto Sul, concessionária que administra aquele trecho da rodovia, cerca de 200 manifestantes estão desviando os caminhões para os pátios dos postos de combustível. Carros leves e ambulâncias estão passando normalmente pelo bloqueio. A orientação da concessionária para os motoristas destes veículos é que o tráfego seja feito com cuidado pelo local.

“Algumas horas depois do bloqueio em Santa Cecília, a BR-116 também foi interditada para caminhões em São Cristóvão do Sul e em Lages. Outro bloqueio foi registrado no litoral norte catarinense, na BR-101, no município de Itajaí”, sustenta a Agência Brasil.

De acordo com o G1, há protestos também na Bahia (km 522 da BR-116, no trecho da cidade de Itatim, no km 422 da BR-116, em Feira de Santana, e no km 430 da BR-324, em Riachão do Jacuípe); no Espírito Santo (no km 301 da BR-101, no entroncamento com o km 11 da BR-262, em Viana, na Grande Vitória); em Mato Grosso (no km 747 da BR-163 em Sorriso, no km 689 da BR-163 em Lucas do Rio Verde, e no km 5 da BR-070 Barra do Garças); em Minas Gerais (no km 361 da BR-381, em João Monlevade e em Divinópolis, no Centro-Oeste mineiro, na MG-050);  e em São Paulo  (na Rodovia Alcídio Balbo em Sertãozinho e em Santos, na alça de acesso ao porto).

Segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP), com o aumento de impostos sobre combustíveis determinado pelo governo federal, o diesel subiu 21 centavos por litro na média nacional.

A Carga Pesada conversou na manhã desta terça-feira com Gilson Baitaka, líder do Movimento dos Transportadores de Grãos e Derivados (MTG), de Mato Grosso. Ele disse que a Justiça proibiu protestos na região de Rondonópolis (MT). E que o movimento estava tentando derrubar a decisão.

Source: Carga Pesada

Leave a comment