NA ROTA DOS CORREIOS: Os desafios diários da pontualidade


NA ROTA DOS CORREIOS: Os desafios diários da pontualidade

Depois dos grãos, da cana e dos minérios, agora é a vez da Rota dos Correios. Fomos conhecer de perto a operação da Transpanorama e contamos tudo nesta reportagem. É a continuidade do projeto As estradas falam, a Mercedes-Benz ouve e a Revista Carga Pesada publica

 

Para cumprir seus contratos com os Correios, uma empresa estatal com mais de 350 anos de história, a Transpanorama precisa ter uma equipe afinada. Afinal, trata-se de um cliente que tem justamente na eficiência logística seu foco de negócio. São nada menos que 36 milhões de objetos distribuídos por dia para todos os 5.565 municípios brasileiros.

“O grande desafio da operação é a pontualidade. São linhas longas e complexas de 2.500 a 3.000 quilômetros e temos prazos para disponibilizar o veículo na origem e para entregar a carga no destino. Precisamos atender ao horário específico daquela encomenda. Este é o desafio diário”, explica Rafael Muniz, gerente de Operações da Transpanorama, para quem o objetivo está sendo alcançado desde o início do atendimento em 2007.

Na avaliação dos Correios, a Transpanorama atingiu um índice de 99,6% de satisfação.

Adamuccio: conforto e segurança para o motorista e valor de revenda levaram à escolha da Mercedes-Benz

Com sede em Maringá, no Paraná, a Transpanorama possui uma frota de 290 veículos na operação dos Correios, dos quais 60% são Mercedes-Benz. Recentemente, a empresa adquiriu 222 novos caminhões da marca. São 154 extrapesados Axor 2036, 53 semipesados Atego 2430 e outros 15 do modelo Atego 1726.

“Temos observado a evolução da marca e houve evoluções em todas as linhas de produtos. Nos Correios há demanda para todos os tipos de motorização, para transportar de 1,5 até 25 toneladas. E a Mercedes-Benz tem a gama completa de veículos. Além disso, queria gerar o máximo de satisfação para o motorista. Foram adquiridos caminhões com cabine-leito, teto alto, caixa automatizada, buscando proporcionar segurança e onforto”, explicou Cláudio Adamuccio, diretor da empresa.

“Na Mercedes-Benz conseguimos este mix completo de produtos. Além disso, com baixo custo de operação e a satisfação do motorista, na hora da revenda vamos ter um produto de boa aceitação no mercado. A Mercedes–Benz tem, efetivamente, se aproximado muito dos transportadores, entendendo suas necessidades para gerar soluções”, acrescentou Adamuccio.

Como solução focada nas necessidades de sua empresa, o diretor cita,  por exemplo, a Oficina Dedicada implantada pelo concessionário Divena no Terminal de Cargas da Transpanorama em São Paulo. “Isso nos traz muitas vantagens. Contamos com serviços de mecânico e eletricista na nossa garagem, com peças de reposição e atendimento nos horários que precisamos”, afirma Adamuccio.

Leoncini, da Mercedes-Benz: solução completa começando no financiamento, caminhões rentáveis e pós-venda com a Oficina Dedicada

Na negociação do novo lote de caminhões, o suporte da Mercedes-Benz  à Transpanorama também envolveu o  financiamento: 80% foram viabilizados pelo Banco Mercedes-Benz, entre Finame e CDC. “É muito gratificante efetuar uma venda tão expressiva para a Transpanorama, que é uma das maiores empresas de transporte rodoviário de cargas do País”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Com essa compra, o cliente reafirma sua confiança na nossa marca, que está entregando uma solução completa, desde a pré-venda, com o atendimento especializado e o financiamento do Banco Mercedes-Benz,

Rafael Muniz: Correios estão satisfeitos e índice de aprovação dos serviços é de 99,6%

passando por caminhões eficientes e rentáveis e chegando ao pós-venda, com a Oficina Dedicada.”

Com base em 11 cidades, incluindo o Terminal de Cargas na cidade de São Paulo, a Transpanorama tem mais de 32 anos de história e está entre as 10 maiores frotas do Brasil para transporte rodoviário. Após 10 anos no setor de produtos hortifrutigranjeiros no Estado de São Paulo e com madeira no Mato Grosso, a empresa se especializou em grãos, cargas fracionadas, industrializados e líquidos, como óleo degomado, glicerina, óleo vegetal, além de vários tipos de combustíveis: etanol, gasolina, diesel, biodiesel e metanol.

No ano de 2000, a Transpanorama juntou-se a outras transportadoras para a fundação do Grupo G10, posicionado atualmente entre os cinco maiores no ramo de transporte rodoviário do Brasil. O Grupo reúne empresas independentes que se uniram para buscar mais qualidade e agilidade no sistema de gestão de logística e transporte de carga.

O post NA ROTA DOS CORREIOS: Os desafios diários da pontualidade apareceu primeiro em Revista Carga Pesada.

Source: Carga Pesada

Leave a comment