Para Aprosoja, caminhoneiro deu “tiro no pé”


Para Aprosoja, caminhoneiro deu “tiro no pé”

Entidade considera o tabelamento de frete inconstitucional

Nelson Bortolin

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antonio Galvan, disse à Carga Pesada que a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) irá à Justiça para derrubar o tabelamento de frete. “Não tem como aceitar qualquer tipo de tabela. A iniciativa privada trabalha como oferta e demanda”, alega.

Ele afirmou que a Aprosoja apoiou a greve dos caminhoneiros. “Esse absurdo do preço do combustível atinge a gente. Na prática, quem paga isso somos nós que demandamos pelo frete.” Mas, para Galvan, a reivindicação da tabela mínima foi um “tiro no pé” do caminhoneiro. “O autônomo acabou decretando a falência dele. Ninguém mais vai puxar frete com ele”, alega.

Galvan disse que a movimentação de adubos em Mato Grosso está parada porque, mesmo no retorno das viagens, é preciso respeitar a tabela. “Todo mundo parou nas fazendas.”

A Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) anunciou nesta quarta-feira que vai entrar com mandado de segurança contra a tabela do frete.

O post Para Aprosoja, caminhoneiro deu “tiro no pé” apareceu primeiro em Revista Carga Pesada.

Source: Carga Pesada

Leave a comment