Planos Flexíveis serão metade dos programas de manutenção da Scania até o fim do ano


Planos Flexíveis serão metade dos programas de manutenção da Scania até o fim do ano

Montadora já tem mil contratos do tipo; novidade foi lançada em outubro do ano passado

 

Lançada há apenas seis meses, a Manutenção com Planos Flexíveis deve representar mais da metade das vendas de Programas de Manutenção da Scania no Brasil até o final de 2018. Durante apresentação do balanço de 2017, nesta segunda-feira, 26, em São Paulo, a montadora informou que já foram negociados mais de mil contratos do tipo.

“Confiamos na eficácia deste produto, pois sabemos que essa preocupação com cada detalhe da operação dos clientes é uma exclusividade da Scania. Colocamos o mercado de transporte nacional no patamar de personalização da operação, ou seja, conseguimos oferecer serviços individualizados e com pagamento variável de acordo com a necessidade de cada caminhão de cada frota. Antes ninguém tinha pensado nisso”, esclarece Gustavo Andrade, gerente do portfólio de Serviços.

A conectividade é a base de funcionamento da Manutenção com Planos Flexíveis, pois é por meio dos dados recebidos que a cobrança do plano de cada caminhão é feita, além do próprio cálculo do plano e as próximas paradas.

O novo sistema permite a conexão de informações feita por meio dos Serviços Conectados, identificando diversos fatores como estilo de condução do motorista, velocidade média, consumo de combustível e intervalos de manutenção. Portanto, passa a existir uma gestão compartilhada entre a transportadora e a rede de concessionárias, resultando em  mais assertividade e previsibilidade da operação.

PERSPECTIVAS

Confiante em uma melhora na economia nacional e em bons resultados, a Scania aposta na recuperação e um balanço positivo no mercado de caminhões em 2018. De acordo com as previsões da marca, o resultado do segmento acima de 16 toneladas, que compreende os veículos semipesados e pesados, deverá superar as 40mil unidades. Essa quantidade representa aumento de 30% em relação ao resultado de 2017.

“Há um reaquecimento da economia com o aumento da confiança do consumidor, devido ao descolamento do cenário político. Temos uma melhora gradativa do mercado e contamos com alguns fatores que poderão ser decisivos para um ano melhor, como a baixa dos juros e uma renovação da frota Euro 5, adquirida no auge do mercado entre 2012 e 2014”, explica Roberto Barral, vice-presidente das operações comerciais da Scania no Brasil.

BALANÇO

Durante a coletiva de imprensa em São Paulo, a montadora informou ter emplacado 5.754 caminhões em 2017. Em todas as categorias em que atua, acima de 16 toneladas, – caminhões semipesados e pesados – houve alta de vendas e de participação de mercado. A Scania vendeu 36,5% a mais do que em 2016 (4.216 unidades), em um mercado total que cresceu10,7%. No segmento dos pesados, que teve a briga mais intensa pela liderança da indústria, a marca vendeu 4.901 unidades. Alta de 39,5% em relação aos 3.514 modelos comercializados de janeiro a dezembro de 2016. Enquanto o mercado cresceu 26,5%. Foi o maior crescimento entre as marcas de caminhões.

A Scania teve Market Share de 26,1% em 2017 contra 23,5% de 2016. Nos semipesados, as 853 unidades comercializadas pela marca propiciaram um acréscimo de 21,5%, no comparativo com os 702 veículos de 2016, e foram na contramão da queda de 5,7% da categoria.“ Foi o maior índice de crescimento da categoria. Ficamos pela primeira vez em quinto lugar no total e estivemos muito perto da quarta colocação no acumulado. A participação subiu de 4,7% para 6,3%”, explica Barral.

As vendas para o agronegócio representaram cerca de 25% de todo o volume vendido de caminhões rodoviários em 2017.

Em 2017 o R 440 ganhou o título de maior venda do ano na indústria de caminhões, de acordo com o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). No período foram 3.033 unidades emplacadas, liderando em sua faixa de atuação, com 16% do mercado de pesados. Além disso, o modelo também conquistou a primeira colocação de vendas no mercado, levando em conta todas as categorias de veículos comerciais, sendo o mais vendido de toda a indústria.

Source: Carga Pesada

Leave a comment